Horário de Funcionamento: 7h às 17h30

Av. São Josafat, 1496
Centro - Mamborê/PR
87340-000
(44) 3568-1136
Horário de Funcionamento: 7h às 17h30

ENSF recebe certificado de “Escola Digital Segura”

Educar para um mundo cada vez mais conectado e, ao mesmo tempo, manter os dados seguros na rede são preocupações que rondam a cabeça de educadores e gestores quando o assunto é educação no século XXI. Para debater esses temas, o Sistema Positivo de Ensino realizou, terça-feira (9), em Curitiba, mais um “Conecta Positivo”, ocasião em que também foram entregues os selos do Programa de Certificação Digital 2018. A Ir. Ana Regina Praisner, diretora da Escola Nossa Senhora de Fátima (ENSF) esteve presente e recebeu o certificado da escola.

Ao todo, 11 das 13 escolas que integram a Imaculada Rede de Educação receberam o certificado de “Escola Digital Segura”, concedido pelo Instituto iStart, por aplicar as melhores práticas pedagógicas no uso das novas tecnologias e governança de TI, em conformidade legal com as leis brasileiras.

Palestras

O encontro contou ainda com a presença do professor José Motta Filho, formado em Engenharia Civil e pós-graduado em Administração Escolar, que falou sobre “A Educação para um mundo exponencial”. Em sua palestra, além de contar um pouco de sua trajetória para entender o propósito do ensino nos dias atuais, Motta abordou alguns dos conceitos que sugere para aplicação em sala de aula, como o storytelling, que ajuda a desenhar o que é dito pelo professor; e a sala de aula invertida, uma estratégia que converge para uma educação híbrida, na qual os alunos estudam previamente um assunto – e depois interagem com os colegas e professores.

Outra convidada foi a advogada Patrícia Peck Pinheiro, fundadora do Instituto iStart e especialista em Direito Digital. Ela discorreu sobre a nova Lei de Proteção de Dados Pessoais, que entra em vigor em agosto de 2020 e também afetará o ambiente escolar. “É uma agenda de atualização e troca de conhecimentos sobre como a escola deve se preparar para estar em conformidade com as novas regras, mas também para educar a comunidade escolar sobre a nova lei”, enfatizou Patrícia.

Fotos e informações: Imaculada Rede de Educação